Importância da doação do leite materno
12/08/2020 16:00 em Agosto Dourado

Doar leite materno humano é um gesto que salva vidas. O leite materno é importante para todos os bebês, principalmente para os que estão internados e não podem ser amamentados pela própria mãe. Todos os anos aproximadamente 150 mil litros de leite materno humano são coletados, processados e distribuídos aos recém-nascidos de baixo peso que estão internados em unidades neonatais de todo o Brasil.

Um litro de leite materno doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Dependendo do peso do prematuro, 1 ml já é o suficiente para nutri-lo cada vez em que ele for alimentado. Os bebês que estão internados e não podem ser amamentados pelas próprias mães têm a chance de receber os benefícios do leite materno com a sua doação. Com ele, a criança se desenvolve com saúde, tem mais chances de recuperação e fica protegida de infecções, diarreias e alergias.

 

Rede de Bancos de Leite Humano

O Brasil possui a maior e mais complexa Rede de Bancos de Leite Humano (rBLH) do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), e é modelo para a cooperação internacional em mais de 20 países das Américas, Europa e África, estabelecida por meio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

O Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz criaram a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH-BR) em 1998 com a missão de promover, proteger e apoiar o aleitamento materno, coletar e distribuir leite humano com qualidade certificada e contribuir para a diminuição da mortalidade infantil.

Parte da Política Nacional de Aleitamento Materno, a rBLH é uma ação estratégica. Além de coletar, processar e distribuir leite humano a bebês prematuros e de baixo peso, os Bancos de Leite Humano (BLHs) realizam atendimento de orientação e apoio à amamentação.

Atualmente, a Rede possui mais de 225 Bancos de Leite Humano distribuídos em todos os estados do território nacional, alguns com coleta domiciliar.  A rBLH-BR conta ainda com mais de 212 Postos de Coleta (PCs) de leite humano. Todos os estados e o Distrito Federal têm pelo menos 1 banco de leite, o que dá uma média de 45 bancos de leite por região do país

O modelo brasileiro alinha baixo custo e alta tecnologia. A tecnologia da Rede Brasileira de Banco de Leite Humano - RBLH é exportada para 22 países da América Latina, Caribe, Península Ibérica e alguns países da Europa.

RBLH: promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno até os dois anos de vida, sendo de forma exclusiva até os seis meses de idade

O modelo brasileiro é reconhecido mundialmente pelo desenvolvimento tecnológico inédito, que alia baixo custo à alta qualidade, além de distribuir o leite humano conforme as necessidades específicas de cada bebê, aumentando a eficácia da iniciativa para a redução da mortalidade neonatal.

 

Responsabilidades do Banco de Leite Humano

 

• Promoção do aleitamento materno;

• Execução das atividades de coleta, processamento e controle de qualidade do leite produzido nos primeiros dias após o parto (o colostro), leite de transição e leite humano maduro para posterior distribuição sob prescrição do médico ou nutricionista.

No Brasil, cerca de 330 mil crianças nascidas a cada ano são prematuras ou têm baixo peso e precisam da doação de leite materno para sobreviver. O número representa 11% do total de crianças nascidas no país, média de 3 milhões por ano.

 

Quem pode doar leite materno?

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação. Se este for o seu caso, entre em contato com o banco de leite mais próximo de sua casa ou ligue ao 136 para obter maiores informações de como e quando doar.

Os bancos de leite humano têm entre seus objetivos a promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. Neste sentido, desenvolvem trabalho para auxiliar as mulheres-mães no período da amamentação, tendo profissionais qualificados para também orientar sobre a saúde da criança.

 

Como doar leite materno?

Para doar leite materno, é só seguir este passo a passo:

 

Preparo do frasco para guardar o leite materno:

 

• Lave um frasco de vidro de boca larga com tampa de plástico (do tipo café solúvel), retirando o rótulo e o papel de dentro da tampa.

• Coloque o frasco e a tampa em uma panela, cobrindo-os com água.

• Ferva-os por 15 minutos, contando o tempo a partir do início da fervura.

• Escorra-os, com a abertura voltada para baixo, sobre um pano limpo até secar.

• Feche o frasco sem tocar com a mão na parte interna da tampa.

• O ideal é deixar vários frascos preparados.

• Higiene pessoal antes de iniciar a coleta do leite materno:

• Use uma touca ou um lenço para cobrir os cabelos.

• Coloque uma fralda de pano ou uma máscara sobre o nariz e a boca.

• Lave as mãos e os braços até o cotovelo com bastante água e sabão.

• Lave as mamas apenas com água.

• Seque as mãos e as mamas com toalha limpa.

 

Local adequado para retirar o leite materno:

• Escolha um lugar confortável, limpo e tranquilo.

• Forre uma mesa com pano limpo para colocar o frasco e a tampa.

• Evite conversar durante a retirada do leite.

 

Saiba como retirar o leite das mamas:

• Massageie as mamas com a ponta dos dedos, fazendo movimentos circulares no sentido da parte escura (aréola) para o corpo.

• Coloque o polegar acima da linha em que acaba a aréola.

• Coloque os dedos indicador e médio abaixo da aréola.

• Firme os dedos e empurre para trás em direção ao corpo.

• Aperte o polegar contra os outros dedos até sair o leite.

• Despreze os primeiros jatos ou gotas.

• Em seguida, abra o frasco e coloque a tampa sobre a mesa, forrada com um pano limpo, com a abertura para cima.

• Colha o leite no frasco, colocando-o debaixo da aréola.

• Após terminar a coleta, feche bem o frasco.

 

Como guardar o leite materno coletado?

 

• Anote na tampa a data e a hora em que realizou a primeira coleta do leite e guarde imediatamente no freezer ou no congelador o frasco fechado.

• Se o frasco não ficou cheio, você pode completá-lo em outro momento.

• Para completar o volume de leite no frasco já congelado, utilize um copo de vidro previamente fervido por 15 minutos. Após a fervura, escorra-o, com a abertura voltada para baixo, sobre um pano limpo até secar.

• Coloque o leite recém-extraído sobre o que já estava congelado até faltarem dois dedos para encher o frasco.

• Guarde imediatamente o frasco no freezer ou no congelador.

• Após a extração em que o frasco de vidro esteja completo, a mãe deve ligar para o banco de leite humano. Se em 10 dias após congelar o primeiro leite, o frasco não estiver completo, a mãe poderá ligar para o banco de leite humano e fazer a doação, pois qualquer quantidade é importante.

• Como conservar o leite materno coletado?

• O leite humano extraído para doação pode ficar no freezer ou no congelador da geladeira por até 10 dias. Nesse período, deverá ser transportado ao banco de leite humano.

 

• A produção do leite depende do esvaziamento da mama, por isso, quanto mais a mulher amamenta ou esvazia as mamas, mais leite ela produz.

• Todo leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a rigoroso controle de qualidade antes de ser ofertado a uma criança.

• Todo leite descongelado não deve ser congelado novamente.

• 1 litro de leite materno doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Dependendo do peso do prematuro, 1 ml já é o suficiente para nutri-lo cada vez em que ele for alimentado.

• Bebês que estão internados e não podem ser amamentados pelas próprias mães têm a chance de receber os benefícios do leite materno com a sua doação. Com ele, a criança se desenvolve com saúde, tem mais chances de recuperação e fica protegida de infecções, diarreias e alergias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-leite

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!