Datafolha: em eventual segundo turno, Bolsonaro atrai voto dos mais ricos e Lula avança entre jovens
08/08/2022 08:37 em Genérica

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cresceria entre jovens, moradores do Nordeste e eleitores de baixa renda em uma eventual disputa em segundo turno contra Jair Bolsonaro (PL). O pré-candidato à reeleição, por sua vez, atrairia para si o voto da parcela mais rica da população.

Os dados são da última pesquisa do Datafolha, publicada na semana passada. O levantamento mostra Lula com 47% das intenções de voto no primeiro turno, contra 29% de Bolsonaro. Para o segundo turno, o petista iria a 55% dos votos totais, com o atual chefe do Executivo federal chegando a 35%. O Pulso analisou o crescimento dos dois candidatos em cada estrato social entre o primeiro e o segundo turno de votação.

Lula contaria, em uma disputa direta com Bolsonaro, com o voto de seis em cada dez eleitores de 16 a 24 anos (63%). No primeiro turno a parcela desse grupo que declara a intenção de votar no petista é de 52%.

O ex-presidente supera Bolsonaro em todos os grupos etários num eventual segundo turno. Mas há hoje oscilação numérica favorável ao atual chefe do Executivo quando observado o crescimento entre os eleitores de 60 anos ou mais: sobe sete pontos percentuais do primeiro para o segundo turno, enquanto Lula cresce seis pontos.A pesquisa do Datafolha, feita de 27 a 28 de julho, tem margem de erro estimada em dois pontos percentuais para mais ou menos. Para cada grupo específico do universo de entrevistados essa margem é diferente, já que eles também têm tamanhos diferentes.

O entorno de Bolsonaro está ciente das dificuldades do presidente entre o eleitorado jovem. O pré-candidato à reeleição intensificou a presença em redes sociais como o TikTok e passou a fazer discursos mais direcionados a esse público — e também aos pais dos eleitores novatos. Em junho, o PL usou sua primeira propaganda partidária na TV para divulgar vídeo de Bolsonaro em uma roda de conversa com jovens.

Paulino diz haver características diferentes no comportamento dos eleitores em uma disputa em segundo turno, e que há espaço para mudanças entre uma votação e outra. O sociólogo avalia que os apoiadores de Ciro Gomes (PDT) serão o principal grupo a ser disputado em eventual segundo turno entre Lula e Bolsonaro.

COMENTÁRIOS